Páginas

sábado, 14 de janeiro de 2012

JOÃO BATISTA: SEU NASCIMENTO E SUA MISSÃO

João Batista nasceu sob circunstâncias milagrosas a fim de que pudesse cumprir uma missão muito específica no desenvolvimento do plano divino da redenção. O Senhor interveio nas vidas de Zacarias e Isabel para miraculosamente tornar possível o nascimento de Seu profeta. Ele foi fiel em cumprir isso a fim de fazer com que se concretizasse a profecia de que o profeta Elias prepararia o caminho para a vinda de Jesus (Ml 4:5,6). Um melhor entendimento de João e de sua missão vai ajudar a prepararmos melhor nossos corações para a revelação de Jesus Cristo nos evangelhos. 
Para compreender a missão de João, é importante compreender a profecia que se seus pais receberam referente tanto ao seu nascimento como à sua missão. Zacarias e Isabel eram um casal de linhagem sacerdotal. Ele era descendente de Abias e ela era descendente de Arão (Lucas 1:5). O fato de não terem filhos não era resultado de pecado, já que ambos eram justos e inculpáveis perante Deus (Lucas 1:6).  Pelo contrário, as escrituras dizem que eles não tinham filhos “porque Isabel era estéril; e ambos eram de idade avançada” (Lucas 1:7).
Enquanto a turma de Zacarias estava servindo no templo, coube-lhe por sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso (Lucas 1:8-9).  Esta era uma oportunidade raríssima para Zacarias e, portanto, era uma grande honra.[1]  Foi nesse momento, no ápice de seu ministério, que Deus optou em  responder a oração dele e de Isabel – a oração de uma vida toda por um filho. Um anjo apareceu a ele e disse: “sua oração foi ouvida. Isabel, sua mulher, lhe dará um filho, e você lhe dará o nome de João”. (Lucas 1:13).
O nome João é importante, já que quer dizer “a graça de Deus”, e isso significa que a graça da missão de João estaria disponível a todos.[2]
O anjo continua a revelar a maravilhosa missão que Deus ordenara ao filho deles. João será motivo de alegria aos seus pais e muitos se alegrarão por causa do nascimento dele, pois será grande aos olhos de Deus (Lucas 1:14-15a).  Ele será cheio do Espírito Santo desde antes de seu nascimento (Lucas 1:15b), ou seja ele excederá nos dons do Espírito desde seu nascimento; [3] 
Através de sua mensagem de arrependimento, João será usado para trazer muitos em Israel de volta para o Senhor (Lucas 1:16).  Sua mensagem preparará os corações das pessoas para a vinda de Cristo (Lucas 1:17b). Ele fará isso no espírito e virtude de Elias, em cumprimento à profecia em Malaquias 4:4-6 (Lucas 1:17a). Isso não quer dizer que João seja a reincarnação de Elias, mas simplesmente que seu ministério será parecido com o de Elias, que também chamou o povo de Israel para o arrependimento e para voltar ao Senhor.
Assim como Abraão e Sara que o antecederam, Zacarias há muito já tinha desistido da esperança de ter um filho. Sua idade o levava a duvidar da exatidão da profecia (Lucas 1:18).  O anjo Gabriel responde que assiste diante de Deus e foi enviado pela autoridade do Senhor para lhe entregar essa mensagem. (Lucas 1:19).  Com base nessa autoridade, o que ele havia profetizado iria se cumprir (Lucas 1:20a).  Zacarias era um sacerdote e, portanto, deveria ter crido nas palavras de Gabriel. Sua falta de fé resulta em julgamento e ele fica mudo até o nascimento do bebê (Lucas 1:20b).
O povo, que estava esperando enquanto Zacarias cumpria com suas obrigações sacerdotais, começa a ficar impaciente. As pessoas se perguntam o que estava demorando tanto (Lucas 1:21).  Quando ele sai incapaz de falar, elas percebem que ele havia tido uma visão (Lucas 1:22).  Zacarias completa seu serviço e volta para casa (Lucas 1:23).
Após seu regresso ao lar, Isabel concebe e o cumprimento da profecia passa a acontecer (Lucas 1:24a). Tendo vivido com vergonha de ser estéril por tanto tempo, Isabel guarda segredo sobre a notícia até que tudo passe (Lucas 1:24b).  Não há dúvida em sua mente de que o Senhor havia feito um milagre e tirado dela a infelicidade de não ter filhos (Lucas 1:25). 
A natureza miraculosa da gravidez de Isabel é confirmada por Gabriel quando ele visita Maria. Ela fica curiosa sobre como Deus cumprirá o que foi profetizado quanto ao nascimento virginal e o anjo diz: “Também Isabel, sua parenta, terá um filho na velhice; aquela que diziam ser estéril já está em seu sexto mês de gestação.Pois nada é impossível para Deus” (Lucas 1:36-37 NVI).  Estes versículos também revelam um possível parentesco entre João e Jesus.
Maria imediatamente vai visitar Isabel e sua entrada na casa deles faz com que João salte dentro do ventre de sua mãe. Isabel é cheia do Espírito Santo (Lucas 1:40-41).  Pelo poder do Espírito, Isabel compreende que Maria está carregando em seu ventre o Messias. Este incidente também revela um vislumbre do relacionamento entre João e Jesus. Mesmo estando no ventre, João se regozija na presença do Messias. 
Mais tarde, é chegado o tempo da profecia se cumprir. Isabel dá a luz e sua família se regozija com a grande bênção que ela e Zacarias receberam (Lucas 1:57-58).  Quando é chegada a hora de circuncidar o menino, a família quer que ele tenha o mesmo nome do pai, Zacarias; mas Isabel diz que ele será chamado de João (Lucas 1:59-60).  Zacarias, em obediência ao Senhor, confirma isso e imediatamente consegue falar de novo (Lucas 1:61-64a).  Ele começa a louvar ao Senhor e a família fica admirada em como Deus havia abençoado e começa a se perguntar sobre o plano de Deus para o menino (Lucas 1:64b-66).
Em resposta, Zacarias profetisa. Ele começa a louvar a Deus por enviar o Messias para libertar seu povo (Lucas 1:67-75).  Ele então volta o foco para o seu filho João e para a missão que Deus tem para ele. João será profeta e preparará o caminho para o Messias; sua mensagem de arrependimento fará o povo saber como será salvo. (Lucas 1:76-77).  Deus enviou o Messias e João como seu precursor para esse propósito por causa de Sua grande compaixão.
João crescia fisicamente, mas ainda mais importante, ele ficava “forte em caráter” (Lucas 1:80a, versão da “Common English Bible”).  Com isso, Lucas volta seu foco para o nascimento de Jesus, e nós ficamos sem saber de mais nada sobre a infância de João. Quando ele reaparece nas escrituras, seu ministério público já havia começado.
Na plenitude dos tempos, Deus enviou João para fazer o papel de Elias e preparar o caminho do Senhor. As orações de Zacarias e Isabel não foram respondidas quando eles esperavam, mas ao Seu tempo, Deus respondeu e eles foram abençoados com um filho. Repetidamente na vida de Israel, o Senhor passou por cima do obstáculo chamado infertilidade para cumprir com Sua promessa a Abraão e seus descendentes. 
João cumpriu um papel sem igual no plano divino da redenção. Ele foi enviado no espírito de Elias, para preparar o caminho para o Messias. Ele era grande aos olhos do Senhor; Jesus disse que jamais havia nascido alguém maior que João (Mt 11:11).  Ele foi cheio do Espírito mesmo antes de seu nascimento e isso se tornou evidente a partir do poder e da autoridade de seu ministério. Sua mensagem de arrependimento serviu para preparar os corações das pessoas para responderem ao ministério de Jesus.


[1]  D. A. Carson, Walter W. Wessel, e Walter L. Liefeld, “Matthew, Mark, Luke” in The Expositor’s Bible Commentary with the New International Version [Comentário Bíblico do Expositor com a Nova Versão Internacional], Vol. 8. Editado por Frank E. Gæbelein (Grand Rapids: Zondervan, 1984), 826.
[2] João Calvino, Harmony of Matthew, Mark, Luke [Harmonia de Mateus, Marcos e Luca], vol. 16 (Grand Rapids: Baker Books, 2009), 15. 
[3] Ibid, pg 17.

Nenhum comentário:

Postar um comentário